Busca na web:google


Prezados Internautas o site Showeb foi criado para ser um indice on-line de sites, para que os buscadores: Google,Yahoo, Bing,etc quando os WebSpider entram em nossas paginas eles adicionam o seu site em seus indices dando mais visitação em seu site. Subindo seu PageRank




msn       yahoo        google


Cadastre seu site sem compromisso.



Como obter mais tráfego e otimizar seu conteúdo para o Google ? Trazendo trafego para seus sites


13 dicas de SEO para 2013

O ano de 2012 foi um dos mais impactantes para quem trabalha ou se interessa por SEO. Inúmeros updates de algoritmo vieram à tona e o zoológico do Google ganhou mais um personagem, além do Panda e do Pinguim: o Pônei (mesmo não confirmado pelo Google, foi muito comentado por profissionais da área). Cada vez mais vemos a qualidade de conteúdo ser tratada como um dos fatores primordiais para quem quer ter sucesso em projetos de SEO, e um dos debates que mais ganha força é: o que vai funcionar em 2013? Que técnicas deverão ser privilegiadas e quais devem ser abandonadas? Por isso apresentamos neste artigo 13 dicas de SEO para 2013. Apesar de algumas delas já serem utilizadas, esta compilação reúne aspectos que devem continuar tendo importância e outros mais recentes e estratégicos. Boa leitura!


1. Conheça seu público-alvo. Acerte o target em cheio!

Não comece um projeto de SEO no escuro. Planeje muito antes! Ao analisar e/ou formatar o planejamento de marketing digital de seu cliente, ou de seu projeto pessoal, é fundamental que você estude e conheça o comportamento de seu público-alvo. Onde seu target está? Quais redes sociais ele usa? Que tipos de palavras-chave ele costuma procurar no Google? Quais são seus principais interesses? A partir destas informações você pode definir que tipo de conteúdo irá produzir para atrair seu target.

2. Analise sua concorrência e estude seu nicho de atuação

Verifique o cenário no qual você está inserido e desconstrua o nicho de atuação de seu cliente. Faça uma análise SWOT para definir as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças com as quais você lidará no dia-a-dia de trabalho. Para analisar seus concorrentes (backlinks, âncoras etc.), utilize ferramentas como Open Site Explorer, da SEOMoz, e aHrefs (agora com versão beta em português).

3. Pense seus projetos para mobile

Segundo a pesquisa Mobile Modes, realizada pelo Yahoo! Insights em parceria com o Instituto Ipsos, a expectativa é que em 2013 cerca de 67 milhões de pessoas navegarão pela internet em seus dispositivos móveis. Ainda de acordo com o estudo, 18% dos internautas brasileiros já pesquisam por preços de produtos em seus smartphones, tablets e afins. E a previsão para 2015 é ainda mais otimista. A expectativa é que mais de 100 milhões de pessoas utilizem a internet mobile daqui a dois anos. Vamos nos preparar! Torne seu site acessível e amigável para dispositivos móveis. Mobile rules!

4. Busca local: personalização de resultados por geolocalização

Os negócios locais se beneficiam cada vez mais da personalização de resultados por geolocalização. A integração do Google Places com o Google+ Local já oferece uma compilação de reviews e pontuações visualmente mais atrativa, que pode vir a influenciar clientes em potencial a tomar decisões. Além disso, a extensão do aplicativo Google Search, o assistente pessoal Google Now, disponível para Android, sugere opções de bares, restaurantes ou locais de interesse do usuário, por intermédio de sua geolocalização e hábitos. Mobile rules também no local search!

5. Valorize a arquitetura da informação

Torne a navegação em seu site intuitiva, mantenha as informações organizadas e simples de serem encontradas. Lembre-se que o Google tenta “pensar” como o internauta, de forma semântica. Ele privilegia sites que organizam bem a sua arquitetura da informação e organização hierárquica por assuntos. Dessa forma, você vai ter seu conteúdo bem indexado e seu usuário ficará satisfeito ao encontrar o que procura com facilidade. Seu conteúdo deve ser bem distribuído em categorias e subcategorias pertinentes a cada assunto, facilitando a navegabilidade a partir de head tails até as long tails.

6. Entenda o comportamento do usuário em seu site

Faça um mapeamento de suas principais landing pages, para verificar quais regiões do site têm mais cliques e fluência de navegação. Existem ferramentas como o CrazyEgg, que facilitam isso. Analise os relatórios de conversão no Google Analytics e estude os caminhos que o internauta percorreu antes de comprar um produto, solicitar um orçamento ou assinar uma newsletter. Pense no que pode ser feito para comunicar melhor com seu cliente em potencial, fidelizar seus clientes atuais e gerar mais leads e conversões!

7. Elabore conteúdo de qualidade, inove e produza em multimídia

Não pense apenas em textos otimizados, mas também em produzir vídeos, imagens e infográficos que possam se configurar como link bait (isca de links). Atraia seu público-alvo e o fidelize não somente pela qualidade das informações, mas também pela usabilidade das suas páginas, pela riqueza de detalhes e inovação visual. O conteúdo precisa ser bonito, além de informativo. Mantenha seu foco no usuário. É importante estudar os novos updates de algoritmo e se manter atualizado, mas, lembre-se: seu conteúdo é feito para o internauta. Pensando assim você vai ganhar muitos links naturais e votos sociais.

8. Estimule a interação do usuário

Você pode fazer isso de várias formas! Vamos citar três delas:

Instale botões de compartilhamento social bem visíveis nas páginas do seu site. Se o internauta gostar de seu conteúdo, com certeza irá indicar a seus amigos e contatos nas redes sociais; Estimule o debate e os comentários em seus artigos, podcasts, vídeos ou gráficos; Utilize review ratings que permitam ao usuário dar uma nota a determinado produto, serviço, receita etc. Além de estimular a interação, você terá rich snippets em seu resultado de busca, o que contribui para aumentar seu CTR (taxa de cliques).

9. Seja social: não subestime o Google Plus

Muita gente diz que o Google Plus é feio, chato ou um deserto. Se você pensa estrategicamente em SEO, não acredite nisso. As principais mídias e redes sociais têm bons efeitos para SEO e se configuram como sinais sociais, pois o Google enxerga o compartilhamento (ou plus, ou like, ou RT etc.) como votos de qualidade para determinado artigo, vídeo ou imagem. Em 2013 aposte na rede social do Google. Vincule o conteúdo que você produz ao seu perfil do Google Plus por intermédio da rel=author. A foto de seu perfil no G+ aparecerá nos resultados de busca dos seus artigos, aumentando o CTR. Além disso, à medida em que seu conteúdo for ganhando popularidade, seu AuthorRank ganhará relevância, o que irá gerar melhor rankeamento de seus artigos. Esqueça o PageRank, que não é fator de rankeamento há muito tempo. Pense no AuthorRank, na confiabilidade e nos votos sociais de seus artigos! Também instale o botão de plus one nas páginas do seu site. Já há quem diga que é melhor receber 10 plus one’s do G+ do que 100 like’s do Facebook. Será? É pra se pensar…

10. Não se preocupe com links em textos-âncora exatos

O Link Building não morreu e nem vai morrer. Pelo menos não tão cedo. O que vai morrer é a relevância de backlinks obtidos de forma artificial ou em larga escala. O Google cada vez mais valoriza referências (links) conquistados de forma natural e em sites relevantes e confiáveis, independentemente de texto-âncora. E como conseguir isso? Produzindo material de muita qualidade. As citações, referências e links virão naturalmente. Além disso, crie links para seus sites em seus perfis em redes sociais e fóruns. Ser bem relacionado com sites do mesmo nicho no qual você trabalha também ajuda. Em 2013 o Link Building vai caminhar cada vez mais para uma espécie de assessoria de imprensa online. Relacionamento é a palavra-chave da vez!

11. Seja muito, muito, muito relevante

Com a implementação do Painel do Conhecimento (Knowledge Graph), o Google ficou mais inteligente. Para determinadas pesquisas, o internauta pode obter a informação que deseja sem sair do próprio Google, caso ele queira saber a data de nascimento do Einstein, por exemplo. Portanto, elabore meta description’s e title’s atrativos, com um forte call to action, que mostre ao internauta como seu site pode oferecer informações complementares, e de qualidade, à pesquisa inicial. Não esqueça que a propaganda não pode ser enganosa. Se você conquistar essa visita, seu conteúdo precisa ser, realmente, muito relevante.

12. Seja organizado

O Excel e o Google Docs são dois dos melhores amigos do bom profissional de SEO. Faça um monitoramento criterioso de suas estratégias e ações, analise métricas e resultados. Seu planejamento pode sempre evoluir, mas para isso você precisa ter suas ações bem documentadas. Apesar de privilegiar o digital, já que estamos falando de internet, não deixe o analógico de lado. Use uma agenda, faça anotações nas reuniões com seus clientes ou em sessões de brainstorming com sua equipe. Mantenha as ideias vivas! Isso faz a diferença!

13. Estude, estude, estude e estude mais um pouco

Participe de comunidades e grupos de SEO, se relacione com profissionais da área e mantenha-se atualizado sempre! Todo dia é dia de aprender e colocar novidades em prática. O SEO é uma área muito autodidata, intuitiva, de aplicação de testes e monitoramento de resultados. Nunca ache que já sabe tudo, pois sempre vem um update para desafiar seus conhecimentos, com direito a “coices do Pônei” e total releitura de planejamentos estratégicos. Portanto, estude sempre! Essas são as 13 dicas de SEO para 2013 que indico a você. Gostou? Quais das dicas você já usa ou pretende usar neste ano que se iniciaSe quiser ler alguma matéria que fale mais sobre um dos tópicos abordados, escreva nos comentários que nós iremos providenciar!